O que é backbone? Entenda o conceito, como funciona e para que serve

entenda o que é um backbone e qual a sua finalidade e

Backbone, em uma tradução para o português significa “espinha dorsal”. A partir deste significado, é possível ter uma ideia mais precisa do que é backbone para a internet mundial. Trata-se de uma estrutura básica, essencial para a circulação das informações

Você provavelmente já notou ser possível, mesmo estando no Brasil, acessar sites de qualquer lugar do mundo. De maneira instantânea, a curiosidade de como os dados são processados de forma global pode ter vindo à mente.

Acompanhe este conteúdo e entenda como o backbone se relaciona com o fluxo de informações, e conheça melhor esta estrutura. O backbone é uma peça chave para a tecnologia em empresas e transmissão de informação!

Business Intelligence e Business Analytics é com a Yssy!

O que é backbone?

O backbone pode ser visto como um intermediário na transmissão de mensagens e dados entre redes locais. Servidores distantes que precisam trocar dados os enviam, primeiramente, ao backbone encarregado no local.

Ao ligar operadoras a servidores externos, estas estruturas transmitem dados com velocidades altíssimas. Desta maneira, é possível navegar pela web, trocando informações em tempo real, independentemente da região onde o servidor receptor se localiza.

Existem diversos tipos de backbones para a troca de informações entre regiões. Eles podem atingir velocidades de até 100 terabytes por segundo, o que possibilita a navegação instantânea que estamos acostumados. As estruturas podem ser nacionais, internacionais ou até mesmo intercontinentais.

Por lidar com transmissão de dados em grandes distâncias, os backbones se conectam a diversas outras estruturas de dados.

Por isso, a tradução “espinha dorsal” é precisa, considerando as diversas ramificações que as estruturas possuem, assemelhando-se a uma espinha dorsal, de fato.

Para você entender melhor o conceito de backbone, é importante associá-lo a um sistema de cabeamento estruturado para a troca de informações ágeis. Com a organização menos centralizada, os riscos de lentidão e perda de informações diminuem.

Exemplos de backbone

Dado que a operadora de sua internet é um “galho” da estrutura central, podemos considerar que o backbone seja o tronco da árvore.

Por isso, para realizar a conexão com galhos mais distantes, a informação precisa passar pelo tronco (backbone), para atingir outro galho distante.

veja exemplos de um backbone

Para acessar locais mais distantes, portanto, a informação pode passar por mais de um servidor. Com um alcance maior, os backbones compõem a base desta troca de informações, sendo completamente necessários para o funcionamento da internet.

Vamos exemplificar a partir do envio de uma mensagem:

  1. Você deseja contatar um amigo que mora no Japão, para desejar um feliz aniversário.
  2. Ao enviar a mensagem, diferente do que se imagina, ela não irá diretamente para seu amigo, mas para a central de sua operadora de internet.
  3. Em seguida, sua operadora a envia para um servidor comum com o Japão, um backbone, que possui acesso à operadora de internet do seu amigo.
  4. O servidor envia a mensagem para a operadora, que a encaminha para o celular do aniversariante.

Embora pareça demorado, o processo ocorre de forma praticamente instantânea, a depender da velocidade de internet de cada operadora. Ainda assim, ocorre a troca de informações a partir de backbones intercontinentais e internacionais sem que se perceba.

As estruturas estão espalhadas por todo o mundo, possuindo instalações marítimas. Esses imensos condutores de informação são responsáveis pela velocidade alta dos serviços de internet no mundo todo.

Como o backbone é usado no Brasil?

Partindo das condições internacionais, a América como continente está geograficamente isolada do restante do mundo. A comunicação intercontinental via backbones, portanto, é feita por cabos submarinos.

Em um aspecto nacional, o Brasil teve seu primeiro backbone em 1992, com velocidade de apenas 64 kbytes por segundo. Inicialmente, a comunicação envolvia somente 11 estados do país.

Com o desenvolvimento das interligações, a rede Ipê surgiu em 2005, a primeira rede óptica de toda a América do Sul. Com uma velocidade de 10 Gigabytes por segundo, já possui cobertura de todos os estados do Brasil.

O processo foi liderado pela RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa), com o plano futuro de desenvolvimento de conexões internacionais de até 100 GB por segundo.

Em 2017, os processos se modernizaram em nosso país, e diversas outras instituições já oferecem serviços de internet associados aos backbones. A velocidade de navegação, portanto, foi aprimorada.

As vantagens do backbone estruturado

O desenvolvimento dos backbones no Brasil proporcionou muitos aspectos positivos para a conexão com a internet. Além destes, listamos outras vantagens de um backbone estruturado, seja em uma empresa, ao nível nacional ou até mesmo mundial. Confira:

Alta durabilidade da estrutura

A estabilidade da estrutura dos backbones é grande em comparação com fios de cobre tradicionais. Com a alta durabilidade, problemas causados por danos à estrutura do material são reduzidos, além da diminuição de gastos com manutenção.

Com maior capacidade de absorver impactos e maior fluidez de informações, a estrutura de backbones é muito mais durável.

Manutenção segura e rápida

As alterações e manutenções na estrutura de um backbone são muito mais simples e práticas em comparação com as demais. Economiza-se tempo e dinheiro, já que a estrutura é também menos custosa.

Caso alguma das estruturas seja comprometida, a informação pode circular por outros canais. Desta maneira, a manutenção pode ser feita sem comprometer o restante do sistema de backbone.

Fluidez na circulação de dados

Pelo material e estrutura, os backbones possibilitam maior rapidez e fluidez na troca de informações do ambiente. Desta maneira, optar por estes elementos facilita a troca de informações e possibilita uma comunicação mais fluida.

A circulação multidirecional dos dados impede que uma única fonte com defeitos comprometa a conexão. Assim, os caminhos para a troca de informações são diversos, e os dados podem tomar diferentes rumos caso um dos equipamentos apresente irregularidades.

Suporte a novas tecnologias

A velocidade e qualidade da conexão oferecida por essa tecnologia possibilita que as inovações tecnológicas sejam aproveitadas.

Geralmente, elas demandam maior circulação de informações,de forma que o backbone possibilita a utilização destes serviços novos sem a necessidade de substituir o cabeamento.

Isso ocorre porque a troca de elementos do backbone é simples, e não demanda muito tempo. Caso seja necessário ampliar a capacidade do serviço para a adoção de novas tecnologias, não há a necessidade de se substituir o material por completo.

Escalabilidade de serviços

No Brasil, a velocidade dos dados já possui perspectivas de aumento em 10 vezes, passando para 100 GB por segundo. Por apresentar uma fácil manutenção, a melhora deste serviço é mais acessível ao utilizador.

Assim, ao recorrer ao cabeamento com backbones, é possível ampliar a qualidade do serviço sem a necessidade de grandes mudanças estruturais. A utilização de serviços que demandam conexões mais robustas também é possibilitada.

principais benefícios do backbone estruturado

Backbone em empresas

As instituições privadas também podem usufruir dos benefícios de uma estrutura backbone, como o Facebook e Google já utilizam. A transmissão de dados entre os EUA e a Indonésia, por exemplo, será ampliada em 70% com este recurso.

Para garantir a atualização de novidades tecnológicas sem a necessidade de substituição da estrutura, muitas instituições optam pela utilização deste serviço. Os backbones, porém, não precisam ser dedicados somente à comunicação entre países.

Backbone dedicado

Utilizar um sistema com a tecnologia de fibra óptica estruturado em divisões e subdivisões dentro de uma empresa pode ser muito vantajoso.

O processo é de um backbone nacional, que possui a função exclusiva de atender uma alta demanda de internet para determinado local. Assim, não há a necessidade da contratação de diversos provedores de internet, por exemplo.

Em São Paulo, o Morumbi já possui um backbone feito para atender exclusivamente o estádio paulista. A conectividade permite uma utilização mais intensa da rede, mantendo a qualidade e agilidade do serviço.

Para as instituições, o serviço oferece também uma maior segurança de informações. Contar com um backbone dedicado significa que a disponibilidade da rede será constante, mesmo que ocorram incidentes em alguma das estruturas.

A segmentação do cabeamento permite a descentralização da conexão. Assim, a indisponibilidade da rede causada por acidentes físicos na estrutura é muito menos provável.

Os dados da empresa também estarão armazenados de forma segura, já que passará por menos intermediários do que o caso de contar com backbones de terceiros.

Por este motivo, o sistema interno de TI da organização se torna mais completo e seguro com um backbone dedicado.

Backbone em governos

Por estar associado à nível nacional com a internet, os backbones possuem alta dependência dos governos locais. Muitas instalações são feitas por iniciativa pública, e influenciam aspectos empresariais internos.

Bloqueio nacional

Por possuir alta influência governamental, em alguns casos, a soberania de um país consegue realizar um bloqueio interno do acesso à internet.

Isso pode ocorrer com o bloqueio de rotas BTG (Border Gateway Protocol). Embora seja um processo complexo, este protocolo é responsável pela comunicação entre os backbones de um país.

Por iniciativa interna, casos como o que ocorreu no Egito podem fazer com que toda a comunicação web seja bloqueada em uma nação. Em alguns casos, é possível bloquear a comunicação de alguns sites específicos, como censura ou proibição de práticas ilegais.

Backbone e redes nacionais de fibra óptica

O backbone, de forma física, é acompanhado por estruturas de fibra óptica para agilizar o transporte dos dados. Por fazer contato com diversas redes, o backbone também permite que os percursos de dados sejam flexíveis.

Desta maneira, caso ocorram defeitos em alguma das estruturas, o serviço de internet permanece funcionando. No Brasil, existem diversas empresas que oferecem serviços de fibra óptica, como a Embratel, Telecom e a própria RNP.

Apresentando uma estrutura mais robusta e conseguindo contatar diversos outros canais, o backbone é utilizado nas redes de fibra óptica existentes. Por ser um excelente condutor, os fios de fibra óptica apresentam uma performance muito melhor para as redes de internet.

Vantagens da fibra óptica

A maior capacidade de transmissão do material de fibra óptica em lugar de fios de cobre é explorada por diversas redes de internet. O material de vidro ou plástico possui a mesma espessura de um fio de cabelo, e ganhou popularidade pela qualidade da conexão.

Desempenho

Com uma melhor condução de informações, os fios de fibra óptica apresentam uma conexão mais estável, ágil e segura para a internet. Os downloads podem ser baixados com maior velocidade e as quedas de conexão são menos frequentes.

Durabilidade

Diferentemente do cobre, o material não apresenta oxidação e possui uma manutenção muito mais simples. Quem utiliza o serviço nota a menor necessidade de substituições, bem como a maior duração do material.

Economia

O resultado das vantagens da fibra óptica é a grande economia que o material proporciona. Embora o gasto inicial seja maior, a longo prazo a qualidade do serviço e os custos menores com manutenção resultam na economia com o serviço de internet.

Os cabos menos espessos e flexíveis da rede de fibra óptica também possibilitam uma instalação mais simples. Ao entender o que é backbone será impossível não notar sua relação com os cabos de fibra óptica.

Desta maneira, os acidentes de instalação são menos prováveis e a substituição é feita sem demandar altos custos com profissionais, uma vez que a instalação é mais rápida e menos trabalhosa.

Uma conexão mais desenvolvida também permite economia no armazenamento de dados da empresa. Isso porque os atuais serviços de cloud computing são menos custosos e promovem maior escalabilidade para a instituição.

Para aproveitá-los da melhor forma, é importante contar com um sistema de fibra óptica e ter em mente o que é backbone, para ampliar este funcionamento. Trata-se de uma forma inovadora de simplificar processos e ampliar funcionalidades.

Conheça as soluções de visibilidade para aplicações em cloud da Yssy!

Conclusão

A inovação e atualização tecnológica é fundamental para qualquer negócio na atualidade. As empresas que deixam novas tecnologias para trás ou dificultam as otimizações nos negócios enfrentam perdas no mercado.

Por isso, contar com equipamentos que permitam o crescimento e a adoção de inovações é fundamental. Agora que você já sabe o que é backbone, provavelmente entendeu o porquê de ser um cabeamento tão adotado pelas grandes instituições.

Promover a segurança de dados e facilitar a circulação de informações permite um maior desempenho da organização no mercado. A rapidez da comunicação e a escalabilidade dos serviços deve ser encarada como uma necessidade na década da informação.

Por este motivo, busque por soluções inovadoras e esteja sempre à frente nos processos tecnológicos. Sem dúvidas, a possibilidade de utilizar novas ferramentas sem a necessidade de substituir equipamentos é de grande valia para a inovação de uma empresa.